Museu do Pico

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2020

No âmbito da celebração do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios 2020, enquadrado no tema “Património Partilhado – Culturas Partilhadas, Património Partilhado, Responsabilidade Partilhada”, o Museu do Pico planeou a atividade “Onde Tudo Começou…”.

A ser realizada quando for possível, a atividade consiste numa caminhada até o Vulcão do Topo, um vulcão em escudo, com 1022m de altitude, muito afetado pela tectónica e por ações erosivas. Os escuteiros dos Agrupamentos do concelho das Lajes do Pico, serão acompanhados pelo Diretor do Parque Natural do Pico, Manuel Paulino Costa. O Vulcão do Topo é um local inusitado, com uma natureza intata, onde geologicamente começou a ilha do Pico, há cerca de 270 000 anos, e originou séculos de história, onde ainda hoje se observam locais de floresta Laurissilva praticamente intocados. Do Vulcão nasceu a ilha, e da lava surgiram paisagens magníficas. Século após século, a construção de edificações (domésticas e religiosas) acompanhou a prática de usos e tradições que são o nosso património e identidade cultural. Nesta caminhada, a partir da Lagoa do Paul, e descobrindo a natureza, procurar-se-á um estado de reflexão, que alcance a consciência de que partilhamos um interesse comum: o compromisso, a responsabilidade de partilhar, preservar e conservar o nosso património natural, cultural, histórico.

Pelo facto de nas imediações desta formação montanhosa localizar-se, igualmente, a Caldeira de Santa Bárbara, a Ribeira do Caminho da Pedra e a Ribeira da Burra, o Museu do Pico, neste contexto, e através do seu facebook (https://www.facebook.com/museudopico/), irá partilhar um documentário do produtor/realizador picoense, residente no Canadá, Bill Moniz, intitulado “A Lenda das Ribeiras”.

Categoria
Data Inicial
2020-04-18
Voltar atrás

Optimizado para as últimas versões dos browsers:
Microsoft Edge, Google Chrome, Safari, Opera e Firefox

Desenvolvido pela Salworks