Museu do Pico
Visita Virtual
Polo dos Baleeiros
Visita Virtual
Polo da Indústria Baleeira
Visita Virtual
Polo do Vinho

Agosto 2022

DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Dia Internacional dos Arquivos

A construção da Fábrica de Vitaminas, Óleos, Farinhas e Adubos, das Armações Baleeiras Reunidas, Lda., sediada no Cais do Pico, no lugar do Cais Novo, estava concluída em 1946. No entanto, na sequência de um aumento de capital da sociedade, e da instalação da central elétrica, só em 1951 se deu início ao processo de aproveitamento integral do cachalote, com a produção de farinhas e de vitaminas.

A emigração para os Estados Unidos, após o Vulcão dos Capelinhos, em 1957, na ilha do Faial, o baixo preço oferecido pelo óleo, a valorização do petróleo como fonte energética e a implementação da pesca do atum e da indústria de conservas no Arquipélago, bem como algumas questões ecológicas e ambientais, foram alguns dos fatores que marcaram o início do fim, e a decadência da atividade baleeira nos Açores.

A última fábrica dos Açores a manter-se em funcionamento, até 1984, foi a Fábrica das Armações Baleeiras Reunidas, Lda., em São Roque do Pico, atual Museu da Indústria Baleeira, o primeiro museu industrial dos Açores.

Com o fim da caça à baleia, nos finais dos anos 80, do séc. XX, ficou um valioso património de saberes, ao qual está associado um importante património material, constituído pelas embarcações baleeiras, botes e lanchas, e pelos edifícios e maquinaria que, em terra, foram utilizados na atividade baleeira.

Para além destes vestígios materiais, permaneceu ainda uma importantíssima fonte primária de informação – o Arquivo da Fábrica das Armações Baleeira Reunidas, Lda.. Através do estudo e conhecimento deste legado podemos saber: as relações locais, regionais, nacionais e internacionais associadas à atividade; o número de cachalotes capturados e a sua proveniência; a produção de óleo, farinhas e vitaminas; o volume de negócio; o registo do pessoal; as questões salariais; etc.

Está em curso, no Museu do Pico, a digitalização e catalogação deste acervo. Um processo moroso e delicado, dado o volume da informação e fragilidade dos documentos. Esta ação, que se enquadra na missão do museu, tem em vista o aprofundamento do conhecimento, estudo e divulgação da memória baleeira regional e local.

Data Inicial
2021-06-09
Voltar atrás

Optimizado para as últimas versões dos browsers:
Microsoft Edge, Google Chrome, Safari, Opera e Firefox

Desenvolvido pela Salworks